Jogue em casinos no Brasil com a Cassinera

crupiês da cassinera

Os crupiês da Cassinera são devidamente uniformizados.

Você sempre quis jogar em casinos no território brasileiro? Então os seus problemas estão resolvidos com a Cassinera, uma empresa especializada em realizar festas e eventos cujos temas são casinos! Porém, pelo fato de os jogos de casino serem proibidos no Brasil, a empresa não atribui valores monetários às fichas e usa moedas fictícias.

André Schuartz

A Cassinera, criada em 2008, é a pioneira na criação de casinos legalizados no Brasil e surgiu de uma ideia que o empresário André Schuartz teve quando foi estudar na California State University, em Los Angeles. Lá, ele decidiu fazer um curso de crupiê e começou a trabalhar para uma empresa que fornecia o serviço de dealers para casinos e eventos.

De volta ao Brasil, ele identificou uma oportunidade para este tipo de segmento no país, portanto decidiu apostar as suas fichas na ideia de realizar eventos, festas, reuniões e casamentos temáticos de casinos utilizando dinheiro fictício.

Os hotéis-casinos do Brasil que usam dinheiro fictício

A ideia dos casinos fictícios também conquistou o setor hoteleiro, que decidiu se equiparar com os melhores hotéis-casinos do planeta, porém com moedas de mentirinha, respeitando a proibição do jogo de azar no Brasil. O Costão do Santinho Resort, Golf e SPA, de Florianópolis, e o Infinity Blue Resort, em Balneário Camboriú, contam com a presença frequente da Cassinera em suas instalações, criando a atmosfera dos casinos de Las Vegas ara os seus hóspedes.

Desde então, a empresa, cuja sede fica em São Paulo, expandiu os seus escritórios para Florianópolis e Brasília a fim de auxiliar os seus clientes mais de perto, barateando também os custos na produção de eventos.

Os casinos da Cassinera

Os casinos da Cassinera oferecem cinco tipos de jogos, incluindo pôquer, blackjack, roleta, craps e bacará, totalizando 40 mesas de jogo. A empresa dispõe também de equipamentos oficiais como baralhos, fichas e dados.

Assim como nos casinos tradicionais, a Cassinera emprega uma equipe de crupiês profissionais que trabalha uniformizada e segue os padrões internacionais de jogo justo. Os crupiês da Cassinera também orientam os jogadores que não sabem as regras dos jogos de casino.

Os jogadores que não sabem como jogar podem consultar também cartões que contêm instruções, dicas e regras das modalidades de jogos de casino oferecidas pela Cassineira, o que não deixa ninguém de fora das partidas.

As fichas utilizadas para apostar nos jogos podem ser personalizadas com o nome da empresa ou pessoa contratante e são adquiridas através de moedas fictícias que levam o nome da Cassinera. É importante ressaltar que a empresa não atribui valores monetários às fichas ou aos jogos. Caso isso ocorra por meio dos jogadores, a equipe da Cassinera está autorizada a interromper as atividades na mesa.

cartas casineira

Enquanto as fichas levam o nome da empresa contratante, o dinheiro fictício leva a marca da Cassinera.

O transporte e a montagem das mesas de jogo são realizados pela Cassinera. Os eventos são sempre projetados de acordo com as necessidades do cliente, levando em consideração o espaço físico disponível e a quantidade de convidados.

O empresário André Schuartz, no entanto, não parou com os casinos. Ele abriu a primeira escola de crupiês no Brasil que chama Dealer Pro, onde os estudantes saem habilitados para trabalhar como dealers em mesas de jogo.

Sinta a atmosfera de Las Vegas no território brasileiro

Com a Cassinera, os jogadores de casino podem matar as saudades de Las Vegas apostando de brincadeira nos casinos fictícios. Empresas e pessoas físicas que querem dar um toque diferente aos seus eventos vêm optando pela Cassinera, a pioneira do setor, quando buscam proporcionar a diversão dos jogos de azar aos seus convidados. Para contatar a Cassinera, basta acessar o site da empresa e escolher um dos vastos canais de comunicação à disposição.

casino cassinera

Vá a Las Vegas sem sair do Brasil.

ACERCA DO AUTOR

“Saber desistir. Abandonar ou não abandonar – está é muitas vezes a questão para um jogador. A arte de abandonar não é ensinada a ninguém. E está longe de ser rara a situação angustiosa em que devo decidir se há algum sentido em prosseguir jogando. Serei capaz de abandonar nobremente? Ou sou daqueles que prosseguem teimosamente esperando que aconteça alguma coisa?” (Clarice Lispector)

Deixe uma resposta

X